O melhor acessório da história

A efetividade do treinamento com barras grossas, é algo que, em áreas de treinamento sério, está fora de toda dúvida. Neste país…

FatGripz melhor acessório treinamentoA efetividade do treinamento com barras grossas , é algo que, em áreas de treinamento sério, está fora de toda dúvida. Neste país, pelo menos, devido à evolução que tem “sofrido” o setor, é totalmente compreensível que, a não ser por este artigo, passariam outros vinte anos e seguiríais sem saber que este tipo de material existe e que é muito mais eficaz do que os contra-convencionais.

A razão de que não se fale esse tipo de material é que não é vendido no país e isso é assim por sua vez, porque não há demanda, o que está condicionado, por sua vez, por falta de informação. Além disso, devido à evolução dos ginásios onde se investe mais em áreas de relaxamento, café, máquinas inúteis, mas, isso sim, muito bonitas e com uns grandes estofados, esse tipo de material não tem cabimento. Esta evolução busca atrair o público que realmente mantém essas instalações. Aqueles que procuram fazer um pouco de exercício, relacionar-se, relaxar, e para maximizar os resultados não é, nem muito menos, uma prioridade. Este público, avalia que a instalação transmita conforto, facilidade de uso, mas, acima de tudo, que não pareça que vão sofrer muito para conseguir os seus objectivos, e a existência, no meio da sala, uma barra que se parece com um eixo de caminhão não ajuda. De fato, só de pensar em uma destas barras em todas estas novas instalações e grandes superfícies que nem sequer têm uma gaiola de força me entra o riso. No caso de o Performa, nos contrata para obter os resultados que os outros não podem e, para isso, precisamos deste tipo de material.

As barras ou apertos grossos, que proporcionam uma série de benefícios básicos e perfeitamente demonstrados em relação ao diâmetro de aperto convencional de máquinas, barras e halteres:

1.- Os Presses, aumenta a superfície de contato distribuindo melhor o peso, o que aumenta a estabilidade, permitindo um maior rendimento, e protege o pulso e cotovelo. Muita gente que costuma desenvolver tendinite no cotovelo resolver o problema apenas com utilizar este tipo de material.

2.- Em Pulles, e exercícios de flexão e extensão de cotovelo, como,curls de bíceps ou extensão de tríceps,fortalece a musculatura das mãos e antebraços, o que abre um mar de possibilidades, não só pelo fato de poder deixar de treinar esses músculos especificamente, mas porque em exercícios onde o grip é fundamental, como é o caso do peso morto, irá melhorar o seu desempenho. Nossa, por um momento, os braços fortes dos tenistas. Como vocês acham que eles conseguem? Apenas agarram muitas horas o grip da raquete que é mais grosso do que o habitual em barras, halteres e máquinas.

3.- Melhora vários problemas e dores articulares no pulso e cotovelo ao conseguir misturar uma maior estabilidade e desenvolver a musculatura, que tende a não estar à altura inflamándose e dando toda classe de problemas. Não há que esquecer que você é tão fraco quanto o elo mais fraco da cadeia, e a musculatura da mão e antebraço costuma ser este elo lastrando o progresso na maioria dos exercícios.

Para os céticos, existe literatura científica há mais de 20 anos, que revela uma maior ativação neuromuscular, eficiência energética e eficácia quando se utiliza um maior diâmetro de aderência em exercícios de alongamento (presses), como de tração (pulles). Um estudo especialmente relevante foi publicado no ano de 1992, no “International Journal of Industrial Ergonomics”, que mostra como um aperto, com um diâmetro entre um e dois centímetros superior ao habitual aumentava, perante a mesma carga, a ativação neuromuscular e diminuía a contração voluntária, isto é, que nos permitia, antes mesmo esforço, mover mais peso.

Depois de ler isto, muitos vão estar pensando, por que vos dou toda a conversa para algo que está muito bem, mas que não se pode obter no país. Pois tudo vem porque, até há nada, tanto para Charles Poliquin, como para mim, o melhor acessório para a formação da história só é vendido nos EUA. Há um mês, e com motivo de empeñarme em usar este acessório para o Desafio Mens Health, decidiram abrir-se ao mercado Espanhol e desenvolver um site específico para este mercado. Site em Português para comprar em nosso país é www.fatgripz.es e torna, por apenas r $39, qualquer barra de ferramentas, botão de punho, ou aderência de máquina em uma barra ou aderência de diâmetro ideal para o treinamento. Além disso, o melhor é que se tira e se põe com muita facilidade, de forma que cada um deles poderia, e deveria, ter o seu próprio. Se você olhar para os vídeos do desafio verá como os utilizo em todos os exercícios.

Nos próximos artigos, e quando todos já tenhais o vosso próprio aparelho, dir-vos-ei como treiná-lo, pois, se é verdade que seguir o mesmo treinamento já seria mais dinheiro, há algumas coisas que você pode modificar para tirar o máximo proveito.

Para qualquer dúvida ou comentário sobre FatGripz tiver ativado esse tópico no fórum de fitness de Mens Health.

Comentários

Noções básicas sobre Como Manter o Corpo Saudável

A vida, a Morte, e Como Manter o Corpo Saudável

Não há melhor maneira de manter o corpo saudável, tornando a saúde bucal uma prioridade, mantendo a mente, o corpo e a boca saudáveis ​​e comprometendo-se a melhorar os hábitos saudáveis ​​em família. Nosso corpo precisa de energia para operar os músculos, extrair resíduos, criar novas células, curar ferimentos, até mesmo pensar, e a energia é gasta em uma célula. Seu corpo precisa de rejuvenescimento para se manter saudável e uma dieta de desintoxicação fornece o caminho natural para reviver seu corpo para uma boa saúde. Quando o corpo não está descansado, aumenta a produção de cortisol, um hormônio do estresse que pode suprimir a função imunológica. Seguir uma dieta é importante para mantê-la saudável. A fim de mantê-lo saudável, é fundamental seguir uma dieta saudável, composta de proteínas vegetais frescas, sob a forma de lentilhas, feijão, produtos lácteos, frutas secas e afins. Por isso, é essencial revitalizar a pele e o corpo de forma natural com antioxidantes e uma nutrição adequada que fornece diariamente vitaminas e minerais essenciais. Essas são algumas dicas de beleza perfeitas para quem quer ser saudável e bonito.

Como Manter o Corpo Saudável Histórias

Escolher escolhas saudáveis ​​como uma família é uma ótima maneira de se motivar mutuamente, ser mais ativo, manter-se no caminho certo, fazer e manter compromissos, impactar a saúde de longo prazo dos membros mais jovens da família e desfrutar de uma melhor saúde juntos. O primeiro lugar que você tem que procurar dicas saudáveis ​​é os tipos de alimentos que você come. É importante manter o corpo saudável e a mente em um estado de equilíbrio para experimentar uma sensação de bem-estar. A mente é de consideração crucial na avaliação geral do bem-estar. Não há mais necessidade de se sentir abafado com alimentos não saudáveis. Manter um cólon saudável não leva muito. Lembre-se que se você é sério para alcançar um sistema corporal saudável, você deve ter um plano de fitness decente que pode ajudá-lo a construir músculos mais fortes e perder peso de forma eficaz.

Peças-chave de Como Manter o Corpo Saudável

Nunca desista de seus objetivos de perda de gordura, basta continuar, pode demorar um pouco mais do que outros, mas você vai chegar lá, e uma vez que você conseguiu a gordura fora, você não terá nenhum problema para mantê-lo fora para sempre. Enquanto você destrói essas coisas ruins, você destrói a gordura corporal. Beba direito Assim como a junk food, se você quiser destruir a gordura corporal, raspe as bebidas açucaradas. Exercício certo Há o caminho certo eo caminho errado para exercer se você quiser destruir a gordura corporal. Bem, a chave para destruir gordura corporal e perda de peso sucesso é determinação e dedicação. Claro, você tem que comer dieta equilibrada, escolhendo escolhas alimentares saudáveis, sem extrema quantidade de gorduras e carboidratos.

Como Manter o Corpo Saudável – que É uma Fraude?

Uma dieta de desintoxicação vai realmente encorajá-lo a comer certos alimentos que irão se livrar de elementos nocivos ou toxinas do seu corpo. A primeira coisa em que você deve se concentrar é sua dieta. Além disso, a dieta pobre, assim como a falta de suplementação, pode provocar um ataque ácido e fazer com que o seu corpo tenha um baixo desempenho. Se você está procurando se manter saudável, manter a gordura e viver uma vida plena e significativa, então há realmente certos alimentos que você deve considerar cortar completamente a sua dieta. Se você planejou perder gorduras corporais indesejadas para continuar vivendo com estilo de vida mais saudável, você deve considerar tomar o melhor shake de proteína de soro orgânico. Se você quiser destruir a gordura corporal, raspe o saco de batatas fritas.

 

O homem que adelgazó no McDonald’s

Li no blog de Mikel López Iturriaga, conhecido também como O comidista, a notícia de um homem que perdeu peso por comer durante 3…

hambúrguer-john-cisca-quilos-donaldsli no blog de Mikel López Iturriaga, conhecido também como O comidista, a notícia de um homem que perdeu peso por comer durante 3 meses no McDonald’s. É mais, John Cisca, professor de ciências de um instituto de Iowa, e a pessoa que se submeteu a esse “experimento” de 90 dias, perdeu 17kg e, o que é mais impressionante, sob os seus níveis de colesterol no tempo. Mas, antes que iniciamos a olhar com desconfiança para o vosso prato de legumes e começar a correr como um louco para os estabelecimentos de McDonald’s, vamos analisar um pouco mais a notícia.

Como se conseguiu a perda de peso?

Como toda perda de peso, o que foi feito, neste caso, é limitar a ingestão de calorias de John com 2000kcal e convidá-lo a fazer um pouco de exercício, neste caso, ir para um passeio de 45 minutos cada dia. Tendo em conta que o professor pesava 127kg, se calculamos o seu gasto energético total, de acordo com as equações propostas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e sabendo que realizava uma atividade leve, vemos que John tinha gasto energético total de cerca de 3000kcal. É dizer, com esta alimentação se conseguia um balanço energético negativo de 1000kcal por dia, com isso a perda de peso era totalmente previsível.

Para conseguir isso, é claro, ao contrário do protagonista do documentário Super Size me, que se deixou levar pelas ofertas de cadeia de comida rápida e comia as porções maiores desde que as ofereciam, o nosso protagonista tentou, junto a seus alunos, organizar uma dieta que é ajustado às recomendações nutricionais, tendo em conta a informação dos produtos que aparecem no site do Mcdonald’s.

Apesar dos resultados, que podem ser entusiasmantes para todos os amantes de hambúrguer, considero que a alimentação deve ser bastante monótono, pois a oferta de alimentos pouco calóricos de cadeia de comida rápida é concisa (algo que seria ainda pior se não fizesse esta experiência em Portugal, desde que a oferta de produtos, aqui é mais limitada). E, por outro lado, embora a dieta tentasse cumprir as quantidades de macronutrientes (carboidratos, gorduras e proteínas) e colesterol certamente seria carente em alguns nutrientes, uma vez que a alimentação é baseada apenas nos produtos que comercializa no Mcdonald’s (hambúrgueres, saladas, batatas fritas, peixe frito, frango fritas, etc, etc, etc). Portanto, embora se limitamos as calorias e conseguimos um balanço energético negativo, conseguiremos perder peso, também é importante ter em conta que a dieta que nos propusermos deve ser equilibrada para evitar que, a longo prazo, a nossa alimentação não nos possa criar problemas.

Culpa do excesso de peso e a obesidade. Abre-Se o debate.

O que este professor de ciências queria demonstrar com este estudo não era o que você deve ir ao Mcdonalds para perder peso, mas, o que importa não é tanto um produto dentro da dieta, mas o global da dieta em si e que, e aqui é onde surge o debate, os verdadeiros responsáveis pelo que comemos e o nosso possível excesso de peso ou obesidade, no seu caso) somos nós e as decisões que tomamos.

Evidentemente, eu acho que todo mundo tem a última palavra na hora de decidir o que quer comer e, para isso, são importantes duas coisas: ter a informação necessária para saber o que realmente se deve comer, ou seja, educação nutricional (algo que acho que pode melhorar bastante ainda entre a nossa população) e, por outro lado, querer comer bem. Porque não se enganem, às vezes, sabemos que não estamos comendo bem, mas custa-nos resistirnos.

De todas as formas, apesar disso, penso que não toda a culpa pode echársele ao indivíduo. É claro que, se nos bombardeado com anúncios de comida lixo (você já viu muitas frutas anunciadas? Porque pode ser que os “5 ao dia” não tenham o mesmo orçamento em publicidade que esta grande empresa), se cercam de comida rápida, e existem em torno de propostas que fazem com que esta alimentação seja muito mais barata do que a comida saudável, você pode decidir, mas eu estão ficando muito difícil.

E tu que pensas? Você deve limitar a publicidade ou encarecer com algum tipo de imposto de produtos pouco saudáveis (como, em qualquer caso, já foi proposto)? Ou será que se deveria confiar em que a população vai saber escolher?

Comentários Facebook

O Grinch – O blog do dire

O espírito de natal é mais pegajoso que esse caramelo de hortelã que pegar distraidamente na sala de espera do seu dentista e te arrancar as pontes e os recheios antes que você possa dizer flúor. Já pode entrar no modo de Mr. Scrooge, que quanto mais baixas um pouco da guarda foi-te enche a boca de polvorones e o despacho de renas, e se aprende a escrever estas linhas, enquanto toca no Spotify, no especial de natal de Michael Bublé e vai seguindo o ritmillo com o pé… “Oh, Oh… Estou perdido…”, pensa, enquanto lutas contra o impulso de arrancarte seu bailona…

editorial-dezembro

O espírito de natal é mais pegajoso que esse caramelo de hortelã que pegar distraidamente na sala de espera do seu dentista e te arrancar as pontes e os recheios antes que você possa dizer flúor. Já pode entrar no modo de Mr. Scrooge, que quanto mais baixas um pouco da guarda foi-te enche a boca de polvorones e o despacho de renas, e se aprende a escrever estas linhas, enquanto toca no Spotify, no especial de natal de Michael Bublé e vai seguindo o ritmillo com o pé…

“Oh, Oh… Estou perdido…”, pensa, enquanto lutas contra o impulso de arrancarte seu bailona ponta. E, sim: você está perdido. Porque a partir daí, tudo que você sabe a Natal. TUDO.

Para tentar tirar o visgo do paladar de uma vez por todas (e depois de passar nas pontas dos pés ao lado de uma reportagem sobre versões fit de pratos de natal, não seja que se despertem e se lancem ao pescoço), você parar para rever a entrevista com esse rude equipe de rugby, que protagoniza o editorial de moda do mês. “Esses animais pardas eu não recomendados”, você pensa quando abre o documento com o seu melhor sorriso de Grinch. “Mais que uma equipe, somos um abacaxi, um grupo de amigos bem avenidos que se perdem quando não estão juntos. (…)”. “Muitos viemos de fora, e às vezes nos sentimos sozinhos, e isso tem se tornado uma família…”. Um momento… ¡¡¡Que mundo é este em que um grupo de lutadores jogadores de rugby se transforma em um anúncio de Amendoeira!!!

Desesperado, procura refúgio na mais dolorosa e crua de hoje. “O Trump!”. “Trump não me deixa mal!”. “É A Sra. Scrooge, o Grinch e Bad Santa, tudo em um e com mau cabelo!”.

Trump. O Google. Notícias. “Hillary Clinton reconhece em sua primeira audiência após a derrota que ‘durante esta semana, a única coisa que queria era estar em casa com os meus, acurrucarme com um bom livro e nossos cães, e não voltar a sair…”. E antes que tenha tempo de imaginártela decorando a árvore com Bill e beber ponche de ovo na frente da lareira, um anúncio abre a traição e se mete pelos olhos a Carmina, uma adorável professora aposentada capaz de mobilizar todo um povo com a sua ternura e o seu lugar… e de fazer saltar uma lagrimilla que se limpas furtivamente enquanto, com seu último suspiro antinavideño, conseguir entrar nesse site que tanto te entretém. Os dados curiosos até estourar. As notícias tão idiotas que não parecem reais, mas são.

“O DNA humano é idêntico ao DNA de um banana em 50%”. Ou seja: que uma banana e eu compartilhamos a 50% de nosso DNA. Ou seja: que eu sou meio banana. “Je, je”, você pensa, “isso é bom… Hehe…”. E deixa voar a mente e se descobre pensando em seus coloridas jantar de natal com amigos e família, e que isso de ser meio banana não deve estar tão mal, contanto que tenha um bom prato bem repletito de companheiros de toda a laia, alguns exóticos, outros ácidos e até algum com espinhos, mas frutas todos… E então você se dá conta de que não há escapatória e, se render ao espumillón, e o musgo, e começar a seguir o ritmo de Bublé, com o pé traidor e com o outro, o único digno de que lhe restava. Feliz Natal.

sign