‘Hormónate’ de forma natural – Até a falha, e mais além

Nosso sistema endócrino é formado por glândulas que secretam hormônios. Seu papel é o de regular o crescimento do corpo, o metabolismo, o desenvolvimento e…

Hormonate-naturalmenteNosso sistema endócrino é formado por glândulas que secretam hormônios. Seu papel é o de regular o crescimento do corpo, o metabolismo, o desenvolvimento e a função sexual. E você sabe o quê? Otimizar os ambientes hormonais é uma estratégia infalível para maximizar o seu desempenho físico. Pode estimular essas hormonas anabólicas para aumentar ou melhorar sua musculatura e, ao mesmo tempo, combater o catabolismo.

Mas como fazer isso de forma natural, segura e eficaz? Neste post dou-te todas as chaves.

Vejamos os hormônios que interferem no desempenho esportivo.

Insulina

É um hormônio extremamente anabólico: acelera a síntese de proteína, aumenta o transporte de aminoácidos, reduz a degradação de proteína, aumenta a captação de glicose e o armazenamento de glicogênio no músculo e aumenta o fluxo de sangue para o músculo.

Em suma, é super eficiente para armazenar energia na forma de hidratos de carbono no músculo e para o crescimento do mesmo.

Se a sua dieta for baixa em hidratos de carbono ou alta em gorduras, pode diminuir a sensibilidade à insulina.

Qual a melhor estratégia? Tomar um shake de proteínas dentro de 45 minutos após o treino. O ideal é beber um batido de proteína de soro de leite combinado com carboidratos, já que esta mistura faz com que a resposta da insulina seja maior e, portanto, a síntese protéica também.

Testosterona

É a principal hormona sexual masculina e tem uma função anabólica. Para otimizar a resposta do hormônio em seu treino, você deve envolver a maior massa muscular possível. Para isso, realiza exercícios de potência ou multiarticulares: carregadas de potência, agachamentos, flexões, supino, etc., Dê importância relativa dos monoarticulares, como o bíceps ou o press francês.

A maior resposta da testosterona ocorre a última hora da tarde. Aproveite esse momento para fazer o seu treino de força! Quanto à nutrição, um baixo conteúdo em gorduras é positivo, mas não as elimine.

Hormônio de crescimento (GH)

É a hormona de crescimento mais importante até o momento em que você alcança a altura máxima (adulto). Otimizar o GH aumenta a síntese proteica. A resposta do hormônio de crescimento aumenta durante as primeiras séries de treinamento, atingindo o pico máximo ao finalizar sua rotina. Depois se mantém estável durante um par de horas antes de voltar a descer.

A estratégia natural para otimizar esta hormona é simples: basta levar um ciclo de vida normal. Esta hormona tem uma estreita relação com a conciliação sonho. O melhor é que vieres a dormir suas oito horas seguidas para melhorar esta hormona e promover o anabolismo.

Finalmente, também deve estimular os “hormônios do bem-estar”. São as que se produzem no cérebro, e pode estimulá-las assim:

As endorfinas são muito receptivas ao treinamento cardiorrespiratorio. Escolha um esporte, uma classe dirigida, ou um tipo de treinamento aeróbico (tipo HIIT) para combinar com o seu treino de força.

A serotonina, influi positivamente no seu humor e favorece a conciliação do sono, entre outras muitas funções. Os alimentos ricos em triptofano favorecem a otimização deste hormônio: peixe azul, lentilhas, soja, ervilhas, arroz selvagem, aveia, morango, abacate, rúcula, espinafre, abóbora, couve-flor, girassol, gergelim, feno-grego ou chocolate são alguns deles, assim que… a hincarles o dente!

BIBLIOGRAFIA

Garcia, D. (2014). Ambientes Hormonais. Simpósio Internacional de Atualização em Ciências do Exercício Físico NSCA-Portugal/IICEFS. Hipertrofia muscular. Retirado a 15 abril de 2015, de g-se.com

Ivy J. e Portman R. (2010). Programação Nutricional Esportiva. Editorial Escolas Tradicionais. Ribeirão preto.

Hormônios no rendimento desportivo (2012). Retirado a 15 abril de 2015. cafder.blogspot.com

Alimentos ricos em triptofano. Retirado a 15 abril de 2015. www.botanical-online.com

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *