Hipopresivos, também para homens – Máximo desempenho

hipopresivos, também para homens

hipopresivos

Mª José Morillo é uma das fisioterapeutas KOA com a que tenho o prazer de trabalhar em grupo multidisciplinar já há algum tempo, à qual agradeço enromemente sua colaboração neste post. Ela é fisioterapeuta e conta com um extenso currículo de pós-graduação. Entre todos eles, é principalmente especializada em Ginástica Abdominal Hipopresiva. Por isso, convém que você leia sobre os benefícios dos hipopresivos em homens. Sim, eu disse em homens. Desta forma, não só você vai encontrar uma nova forma de estimular o seu corpo, mas também o que você faz da atividade esportiva que você faz, você vai encontrar um complemento perfeito para que seu corpo esteja sempre em equilíbrio e bem compensado.

Você ainda está pensando que os hipopresivos são apenas para mulheres? Você Realmente acha que são apenas exercícios para prevenir problemas uro-ginecológicos? Eu evolui! O Reprográmate!

Os exercícios hipopresivos são, antes de tudo, um bombardeio de estímulos dirigidos a consciência para o nosso sistema de controle postural e para o nosso sistema respiratório. Esses estímulos ativam os mecanismos de alerta do nosso corpo e nos colocam as pilhas. A idéia é fortalecer ou restaurar esses mecanismos reflexos que regem nossas funções mais básicas, como o equilíbrio postural, a respiração, a digestão, o metabolismo, a vascularização ou da função sexual.

E me serve tudo isso para alguma coisa? É claro!

Os hipopresivos são para o corpo o que uma boa auditoria de uma empresa, mostram que nosso cérebro se a gestão postural global é eficiente ou não e põem de manifesto onde podemos melhorar. Reorganizar nosso tônus muscular flexibilizando as fibras muito tensas que nos restam velocidade e energia, e ativando as zonas um pouco mais vagas que podem nos trazer estabilidade e que nos ajudam a redistribuir os impactos que recebem nossas vísceras, ou a nossa coluna, não só durante a prática esportiva, mas também em funções tão básicas como tossir, rir ou simplesmente respirar. Um corpo melhor gerido nos dará melhores resultados, será mais eficiente, será para nós um instrumento mais preciso para poder fazer com ele o que mais nos agrade, minimizando o risco de lesões. Trata-Se de uma técnica global que nos vai servir para dar ao nosso corpo de uma base ideal para funcionar melhor e com maior segurança.

E agora que já vemos que nos pode servir a todos, eu quero saber como é que funciona?

A Ginástica Abdominal hipopresiva busca diminuir a pressão intra-abdominal a partir de algumas posturas que favorecem e que, além disso, pode ser reforçado com a apneia espiratorias rítmicas que nos generaran maior estímulo. Estas posturas hipopresivas associadas à respiração geram conexões neurais em cadeia que chegam ao centro respiratório (localizado na parte inferior do cérebro e responsável pelo controle automático da respiração) e este, por sua vez, gera respostas para os músculos respiratórios, os músculos antigravitatorios (os encarregados da estática) e para o sistema ortosimpático (parte do sistema nervoso autônomo, que nos prepara para a ação).

Em resumo, os hipopresivos exercem sobre estes efeitos sobre as estruturas involuntárias de nossa anatomia, que não podemos controlar. E é aí que desempenham um papel muito importante, o diafragma, a faixa abdominal e do assoalho pélvico pelo seu alto percentual de fibras lentas, com funções principalmente respiratórias e posturais. Estas três estruturas neutralizam as pressões e impactos recebidos e deslocam-se para baixo e para trás, evitando hérnias e lesões.

A Ginástica Abdominal Hipopresiva relaxa o diafragma e a cadeia muscular posterior e tonifica o assoalho pélvico e da parede abdominal. E um diafragma relaxado permite uma respiração mais ampla, libera o tubo digestivo e as vísceras abdominais, dá estabilidade à coluna vertebral, além de influenciar na gestão de pressões da cavidade torácica da cavidade abdominal e nos será também muito útil em situações de stress… quase nada!

Um bom tom da faixa abdominal e do assoalho pélvico nos garantir uma parede abdominal e perineal competente para uma boa saúde visceral, para dar estabilidade lumbopélvica e para uma boa transmissão de forças do tronco para as extremidades inferiores e vice-versa.

Como, na prática, vai conseguir se colocar um treinamento intensivo com hipopresivos?

  • Melhorias posturais, que afetará diretamente sobre suas costas e sobre o teu aparelho locomotor, ajudando você a ganhar flexibilidade, combatendo os impactos do esporte, ganhando velocidade e força para a corrida e prevenindo lesões como hérnias, dores lombares, sobrecargas, etc..
  • Ganhos respiratórias, que ajudam a oxigenar melhor os tecidos e que lhe proporcionassem maior resistência ao esforço, com efeitos semelhantes aos de um treinamento em hipoxia, aumentando a capacidade aeróbica e elevando a resistência à acidose.
  • Aumento do metabolismo.
  • Maior resistência e oxigenação ao realizar exercícios de intensidade máxima.
  • Diminuição do perímetro da cintura pela ativação tônica abdominal.
  • Melhor vascularização da pelve i das extremidades inferiores, muito útil em processos regenerativos se existe alguma lesão e para a função sexual.
  • Vai se sentir um aporte extra de energia causado pela ativação do sistema ortosimpático

Você parece pouco? Cada vez são mais os homens que são estimulados a incluir em seus exercícios da ginástica abdominal hipopresiva como uma peça a mais para chegar mais longe ou para dar um estímulo extra que nos forneça mecanismos reflexos com benefícios corporais globais.

Não faça hipopresivos se você é hipertensos, se você tem algum problema cardíaco ou após cirurgia abdominal recente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *