Há que saber ganhar …

Ouve… E como é em pessoa?” “Você é simpático?” “Você é o próximo?” “Você é humilde?” “Você é um cara legal?” “Você é bom?” “Você é….?” Nos últimos dias eu tenho…

mh174_edito-1

Ouve… E como é em pessoa?” “Você é simpático?” “Você é o próximo?” “Você é humilde?” “Você é um cara legal?” “Você é bom?” “Você é….?” Nos últimos dias, tenho enfrentado dezenas de variantes da mesma pergunta, que, suspeito, tinham um par de coisas em comum. Estavam TODAS feitas com o canino mais bem torcido e TODOS estavam esperando (desejando, diria eu) receber a mesma resposta: um mórbido “NÃO” com sua suculenta acrescentado correspondente, claro. “Não, é superantipático”, “não, é um pedaço de divo”, “não, é um prepotente”, “não, é presença para morrer”… E tudo por ter me passado um tempo jogando futebol de mesa e entrevistando uma das pessoas mais famosas do mundo.

É curioso a menos. No mesmo dia também, tocou-me compartilhar cenário e conversa com toda uma lenda do basquete, e com a atleta espanhola mais laureada nos Jogos do Rio. E você sabe o quê? Ninguém lhe deu, por me perguntar se Pau era um bom tipo, ou se Mireia era amigável e próxima…

img_2079

Claro que, bem olhado, ninguém nem deu por plantearme que me parece uma questão muito mais interessante do que todas as anteriores: “vocês Têm essas três craques do esporte algo em comum?”.

Porque sim. A resposta é SIM. Sem curiosidade e sem aditivos. O Cristão que me confessava que, quando acabar tudo naquele telhado, foi convidado a jogar com o seu filho, o Pau afónico que se partia de rir por sua falta de voz e tranquilizaba alguém (como a sua mãe?) por WhatsApp e Mireia que compartilhava segredos com a make-up artist, enquanto lhe apontava para onde tinham ido parar os três quilos que tinha posto a partir das Olimpíadas, tinham algo em comum: os três pareciam ter muito claro o que é realmente importante.

Os três pareciam viver com a cabeça no Olimpo e com os pés no chão. Os três pareciam ter ouvido aquela frase que disse uma vez Cate Blanchett, uma das melhores atrizes do mundo: “Ganhar um Oscar está bem… Mas um Oscar não te abraça por as noites”.

Os três pareciam suspeitar que uma Bola de Ouro e uma medalha olímpica… também não. E os três, eu tenho certeza, se tivessem respondido aos “que sorte você tem, tio, que tens estado com Cristiano Ronaldo!” com a mesma frase que eu.

“Não. Que sorte eu tenho, tio, o que eu tenho alguém a quem chamar para contar-lhe como me ter ido embora”.

sign

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *