Desculpas e mitos sobre o exercício físico

Vivemos em uma sociedade em que os indivíduos de sucesso são vistos muitas vezes como “o inimigo”. Parece que quem se cuida causa…

desculpasVivemos em uma sociedade em que os indivíduos de sucesso são vistos muitas vezes como “o inimigo”. Parece que quem se cuida causa dúvidas entre a maioria: os que não o fazem. A sociedade nos coloca difícil, eu sei. Aqui você expor algumas desculpas e pretextos míticos, com sua posterior resposta.

Desculpa 1: O exercício físico é uma bobagem

É a Henry Ford, o fundador dos carros Ford, a quem atribuir esta frase, sem desperdício algum. Evidentemente, não há por onde pegá-la: fazer exercício físico é necessário para desfrutar de uma boa qualidade de vida. Saúde não é apenas ausência de doença, mas sim um equilíbrio entre o físico, mental e social”, segundo a definição da Organização Mundial de Saúde (OMS). Por sorte, Henry Ford deixou melhores frases para a história: “se você acha que pode, você está certo”.

Justificativa 2: o Meu avô tem 95 anos e não tem cuidado nunca

Quem já não ouviu isso alguma vez. Bem, eu gostaria de fazer uma comparação muito gráfica: Imagine que alguém quer atravessar a blinds uma rua movimentada quando o sinal está verde para os carros, como pode essa pessoa a atravessar a rua sã e salvo? Talvez sim, mas as chances de sofrer danos são altíssimas. Bem, se alguém acredita que lhe tocou a loteria genética e quer jogar este jogo perigoso, vá em frente. Embora, eu não acho que seja a melhor opção, já sabemos que não são os anos que viva, mas como os vivas. Outra vez, faça exercício físico, entre em contato com gente saudável, comer de forma saudável na maioria das vezes e descanse as horas mínimas humanas (o dia tem 24 horas, não 36).

Desculpa 3: eu Não gosto de academias de ginástica

Acho que tenho um pouco mais de 5 anos sem pisar em uma academia convencional, do tipo que qualquer um pode imaginar. E garanto-vos que se pode estar tão em forma e vital, além de ter uma boa imagem, fora de uma academia convencional. Você pode treinar em sua casa, em uma piscina, em um parque, na praia ou montanha, em função de onde vivais, em ginásios de esportes não convencionais, como de CrossFit, Yoga, Pilates, centros dedicados apenas para as atividades dirigidas de todos os tipos (zumba, tonificação, cardiobox, etc.). E se vos podeis permitir, investir em um personal trainer, ao final invertiréis em sua saúde e, uma vez aprendais o ABC que vos vem bem a vós, podereis aprender como treinar em mil lugares e com diferentes recursos para toda a vida, além de enfrentarem juntos, em um futuro, a entrar para uma academia convencional, cheio de gente em horas de ponta.

Desculpa 4: eu Vou sempre muito cansado

Uma semana tem 168 horas, você não pode dedicar pelo menos 3 ao exercício físico? Eu não o creio. É uma questão de querer mudar e, depois, de agir para mudar. Te garanto que custa o mesmo fazer as coisas bem, e que fazê-las mal. Somos seres de hábitos. Mudar um hábito é difícil no princípio. Mas uma vez você instaurado costumes positivas para a sua saúde, não custa nada ter hábitos de vida saudáveis e, pelo contrário, vai ser difícil fazer as coisas mal.

Desculpa 5: Não tenho nenhum centro de fitness próximo

Talvez, a sua prefeitura esqueceu a Carta Europeia do Desporto para Todos , de 1975, que obriga a destinar fundos públicos para que todo habitante disponha de instalações desportivas/públicas próximas ao seu local de residência. Não vou entrar em mais detalhes “político-burocráticos” para os tempos que correm. Mas vou te dizer que, mesmo se a sua câmara se esqueceu de esta carta, pretendo ser irônico absolutamente), hoje em dia há informação suficiente para saber treinar em casa com todo o tipo de material alternativo, com o seu próprio corpo, em parques urbanos e até em seu próprio local de trabalho, escritório, escritório ou onde quer que seja. Além disso, conta sempre com baixar um ou dois pontos antes do ônibus ou metrô e caminhe, ande de bicicleta, se preferir, e suba as escadas de sua casa, em vez de pegar o elevador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *