Como visualizar ele sucesso para manter a motivação

Viver um marco, como se o tivéssemos conseguido. Reafirmar a motivação e compromisso para a consecução de um objetivo através da técnica de visualização

sucesso

Levar a cabo os seus projetos e objetivos é alguma coisa mais do que determinação. Neste blog já falei várias vezes de planejar e controlar a sua actividade, de resolver dúvidas como: “o Que devo fazer?”, “Onde eu quero chegar?”, e “Por que quero fazer isso?”, entre outras. Me distancio um pouco de tudo isso e me centro em algo que é tão importante para atingir metas de certa magnitude. Eu quero falar sobre como visualizar a ele sucesso de um desafio para manter a motivação e o compromisso.

Vou dedicar uma mini-série de 3 post para falar do papel da visualização no planejamento e desenvolvimento de nossa atividade, com foco principalmente em objectivos, mas também levando-o terreno da atividade diária.

Visualize o que você quer conseguir

Quando afrontas um novo desafio, quando se marcas objetivos ou quando você quer levar a cabo um projeto de alguma dificuldade, o mais usual é a utilização de métodos para planejar a atividade, seja da forma mais clássica (orientada para estruturar tudo o que você deve fazer), ou, indo um pouco mais além, com técnicas de planeamento natural para definir melhor os limites e o propósito do projeto/objetivo. Trata-Se de cobrir o aspecto funcional de planejamento, deixando órfã a parte emocional da mesma.

O fator emocional é importante, por vezes determinante. Neste blog fala-se muito de propósito, e acreditamos (todos, eu incluído) que entendemos o conceito e sua renda dentro da engrenagem que fazemos funcionar.

O propósito final é o motivo pelo qual fazemos certas coisas, que nós usamos como motivo para justificar nossas ações: Horas investidas para conseguir um melhor estado de forma, para concluir o seu mestrado, para obter uma maior remuneração, para conseguir lançar um novo produto no mercado

Não falo de pequenas questões, mas de questões que ocupam grande parte da energia de que dispomos. A assinatura de um compromisso com você mesmo e se gera uma motivação que age como impulso na fase inicial do projeto, embora a energia e a motivação são diluídos durante o percurso. A visualização pode ajudar-nos a reafirmar o propósito ativando o fundo emocional.

Como levá-lo a cabo

O melhor será colocar um exemplo com o que todos os leitores desta publicação possamos nos sentir minimamente identificados. Suponha que você é um homem de meia idade que quer perder peso e ganhar massa muscular. Ou seja, melhorar o seu aspecto físico, mas também a sua forma. Pois bem, trata-se de viagens para um momento no futuro, onde já conseguiu seu objetivo, feche os olhos e visualize a situação creándote uma imagem nítida de si mesmo e de seu ambiente para responder está pergunta:

  • O que você pode ver? Descreve a imagem física que você pode visualizar, façam ao detalhe.
  • O que ouve? O que dizem os que te rodeiam? Que comentários você receberá de seus parentes, de pessoas mais próxima a você. Comentários positivos, mas também negativos. Felicitándote por sua realização: “eu Te vejo em plena forma!”, “Você está super, muitas vezes câmbio!” e questionando-o: “Você perdeu muito peso…você está bem?). Aqui também há espaço para ouvir o que dizes a ti mesmo. É importante dar-lhe essas pancadinhas nas costas, parabéns por tudo o que ganhou.
  • Como você se sente? Descreve o seu estado emocional, siéntelo, a satisfação, o orgulho, a alegria… tudo o que surgir.

Nós estamos cobrando um adiantamento de que viveremos quando tenhamos chegado à meta. É importante dedicar o tempo e a concentração necessária para reforçar a lembrança, apreciando as sensações e emoções que se libertam. Tudo isso reforça a nossa convicção para conseguir o nosso objectivo. Quando as forças flaqueen, você pode recuperar essa emoção, essa lembrança, voltar a gerar motivação para levar a cabo seus planos, e continuar com seu propósito.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *