As tendências nutricionais para 2017

Quais as tendências nutricionais se depara 2017? Descubra o que mais você vai ler neste 2017 sobre alimentação, dietas e saúde.

Salada de Poke

Cada vez é mais comum ver listas de tendências nutricionais (“food trends” na sua versão em inglês) no final ou início do ano. Ninguém pode prever exatamente o que nos trará o ano novo, mas o certo é que, no mundo da alimentação, como na moda, existem tendências que seguimos cada ano. Não me considero uma especialista em análise de tendências, mas passo o dia, literalmente, ler sobre temas de nutrição, assim que alguma idéia eu posso ter. Estas são as previsões de uma nutricionista – nutricionista viciada em ler sobre o tema e sobre as modas nutricionais que nos espera no 2017.

1. Dieta flexitariana

Dieta flexitariana vem de uma dieta vegetariana e flexível. Ou seja, é uma dieta que se baseia no consumo de frutas e legumes, que o poder da proteína vegetal proveniente de leguminosas, cereais ou frutas secas; também inclui ovos, laticínios e peixes e se diminui ou elimina-se o consumo de carne. Este tipo de dieta está cada vez mais da moda no nosso país. Em Barcelona, por exemplo, surgiram restaurantes como o popular Flax&Kale baseados neste conceito que veio para ficar.

Às vezes eu tenho visto comentários críticos de vegetarianos ou veganos fazia este tipo de alimentação, dizendo que não é suficiente. Se você é um dos que pensa assim, eu recomendo reconsiderar. Este pode ser um primeiro passo para muitas pessoas fazia uma dieta vegetariana ou vegana, ao dar-se conta de que não é tão complicado e, seja como for, o consumo de proteína animal acabará sendo muito menor. Incentiva os de sua volta se querem segui-lo.

2. Cuidar da sua microbiota

Há anos que se fala da microbiota, o conjunto de microrganismos que vivem em nosso intestino. Esta havia se relacionado sempre com a nossa saúde intestinal, mas nos últimos anos tem-se observado que também pode estar muito relacionada com a nossa saúde em geral e com muitas outras doenças. Por isso, estão cada vez mais em crescimento, todos aqueles alimentos que podem ajudar a melhorar o seu estado. Irá ouvir falar cada vez mais de prebióticos, probióticos, fibra fermentável e não fermentável, mucilagem, amido resistente… Que não se pareça estranho, o melhor para aqueles erros que cuidam de seu intestino será uma dieta dieta rica em frutas e verduras, e manter o seu stress (que não vai se sentir muito bem).

3. Comida e bebida fermentada

Seguindo com o tema anterior, cada vez se ouve mais a importância dos alimentos fermentados. Esse chucrute que nos parecia tão alemão irá além fronteiras. E não vem só, vem acompanhado de seus semelhantes, as vezes (ou legumes fermentados), o kefir (tradicional ou em bebida), o missô ou o chá de kombucha. Estes alimentos fermentados ajudam a melhorar a sua microbiota, melhorar a absorção de certos nutrientes (vitaminas e minerais) e ajuda a digestão. Já está demorando em incorporá-los a sua dieta.

4. Poke

Não, isso não tem nada a ver com o famoso Pokemon Go. O Poke, que está começando a invadir os perfis do Instagram e os painéis do Pinterest, é um prato tradicional Havaiano à base de arroz, legumes e peixe cru, servido em um bowl. São deliciosos, leves e saudáveis. Um prato perfeito para todos aqueles que se leva o tupper cada dia. Procure receitas e comece a desfrutar!

5. Menos desperdício

Depois do sucesso de documentários como Just Eat It, onde um casal passa 1 ano comendo comida destinada a ir para o lixo, fica claro que a conscientização sobre o desperdício alimentar está aqui para ficar. Ou ao menos é o que espero.

Estima-Se que um terço da comida produzida acaba desperdiçada. Alguns números surpreendentes em que temos muito a contribuir. A indústria é em parte responsável, mas o desperdício de comida nos lares está a cabeça. Veremos na rede, dicas sobre como armazenar alimentos ou como reutilizar as nossas sobras.

6. Sustentabilidade

De certeza que durante o ano de 2016 já ouviu milhares de vezes isso que você tem que consumir produtos da época e de proximidade. Em 2017, vamos continuar repetindo até que nos resta mais do que claro. Buscaremos uma forma de nos alimentar mais respeitosa com o meio ambiente e que não envolva comida que sofreu longas viagens em câmaras frigoríficas. Começa a procurar a palavra Origem e descubra de onde trazem os alimentos. Pergunte a si mesmo como realmente é necessário consumir laranja da África do sul, tendo as laranjas que temos em Valência? Junte-se a esta tendência nutricional que espero que se torne um hábito para a maioria dos consumidores.

7. Vegetais em espiral ou falsa massa

Se você já tiver visto os deliciosos espaguete de abobrinha ou abóbora pela rede é que você ainda não muitos foodies instagramers. Muitos os tratam como os substitutos de massa. Eu gosto mais vê-los como uma forma nova e diferente de comer legumes. São deliciosos e fáceis de preparar. Em alguns lugares já estão vendendo diretamente feitas nos supermercados, mas não seja preguiçoso e ahorrate um dinheiro. Não vai demorar mais de 5 minutos em prepará-los se você tiver um cortador de legumes em espiral que se pode cortar cerca de 20€.

8. Chips saudáveis.

Veremos chips muito mais saudáveis, inundando a rede. Chips de batata doce, de pastinaga, chips de couves-de-bruxelas ou couve. Continuam em crescimento misturados habitualmente com molhos à base de abacate ou iogurte. Também são comuns as verduras desidratadas em dehydrators caseiros que podem nos servir de snack a meio da manhã ou a meio da tarde. Um muito mais saudável do que você pode encontrar em máquinas de escritório.

9. Cúrcuma.

Se há uma espécie de que se falará em 2017 será de cúrcuma. Este pó anarajado também conhecido como açafrão da índia já está bombando na rede. Fala sobre suas possíveis propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes atribuídas aos compostos fenólicos (sobretudo os curcuminoides como a curcumina). Infelizmente, a realidade é que seus compostos ativos são pouco biodisponíveis. Podem melhorar adicionando pimenta preta, pela ação da piperina, mas a realidade é que, embora esteja muito bem incluí-lo em seus pratos, não é o milagre que alguns pensam que é.

10. Pequeno-almoço reinventado.

Se você é dos que continuam comendo torradas com geléia ou o peru a cada manhã, você não sabe o que está perdendo. Na hashtag #breakfast conta com cerca de 53 milhões de resultados no Instagram e nos dá como resultado uma grande variedade de pratos à base de ovos, panquecas de aveia, frutas, smothies, mugcakes, puddings de chia, overnightoatmeals…Procurando as opções mais saudáveis e começa a tomar o pequeno-almoço de uma forma diferente. Você não vai se arrepender!

…Outras tendências nutricionais

As 10 tendências nutricionais que eu previsão para este 2017 não me parecem nada mais. Estas e outras tendências nutricionais como o sem açúcar, cremes de frutos secos, as massas elaboradas à base de quinoa, legumes e muitos outros, estarão em nossos computadores e em todas as revistas. Infelizmente, continuaremos vendo também outras modas menos saudáveis como dietas desequilibradas, que prometem ser mágicas, suplementos que são como a pedra filosofal antikilos, hábitos duvidosos, que prometem tirar os quilos a mais. Para evitar cair neles, olha bem as fontes em que se importam e tenha claro que nenhum suplemento, dieta restritiva ou superalimento é mais importante que o que realmente você come no seu dia-a-dia. Feliz 201 7 a todos!

Comentários Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *