As 10 regras do treino. Ordem dos exercícios

A quarta regra das 10 que todo treinamento deve seguir é Controlar a ordem dos exercícios. 1.- Os movimentos explosivos em primeiro lugar. Dentro destes…

A quarta regra das 10 que todo treinamento deve seguir é Controlar a ordem dos exercícios.

1.- Os movimentos explosivos primeiro. Dentro destes exercícios encontraríamos as carregadas olímpicas, e todo aquele movimento em que a velocidade de execução seja crucial, ou seja, a maioria dos gestos técnicos do esporte. Isto é assim porque todos aqueles exercícios que enfatizam o sistema nervoso e que necessitam de uma técnica apurada, deve-se fazer com que o sistema neuromuscular fresco, e a mente limpa e focada. Pode parecer bobagem, mas cada vez que vejo um treinamento onde fazem carregadas olímpicas depois de um supino ou um squat prefiro não continuar a leitura.

2.- Depois, como segundo passo, a seguir, vêm os exercícios de força multiarticulares e mais complexa à menos. como agachamentos, os presses, empurrões, remos, e todas as variações que nos possam ser interessantes para ampliar o espectro de fibras utilizadas.

3.- Em relação aos exercícios monoarticulares, melhor esquece deles. Esqueça os exercícios como curls de bíceps, extensão de tríceps, extensão de quadríceps, flexão de joelho, aberturas de peito, e todo aquele, geralmente, cujo nome indicar um músculo em particular mais do que um movimento e que implique uma única articulação. Esses exercícios vêm do mundo do fisiculturismo, e estão completamente sobrevalorados pois, além de não ter nenhum sentido ou aplicabilidade funcional, apenas provocam uma reação no sistema hormonal e, sem uma resposta hormonal, não pode haver na vida de uma adaptação. Então, Por que são tão comuns em academias? Pergunte a Arnold porque você não vai encontrar nenhum médico desportivo ou fisiologista do exercício que você encontre algum sentido. Em caso de pertenezcas 99% dos HARDGAINERS comuns nos ginásios melhor esquece deles. Se você é um EASYGAINER, você pode trabalhar perfeitamente posto que, por muito mal que você faça as coisas, vai ser complicado do que não obter resultados. Em seu lugar, eu recomendo que você use esse tempo e esforço para variações de exercícios mais complexos, como agachamento, peso morto, remos, presses, ou empurrões.

Lembre-se que um treinamento de força ou hipertrofia nunca na vida pode durar mais de uma hora, porque, a partir desse ponto, o aumento dos níveis de cortisol, hormônio catabólico encarregada de destruir massa muscular com a intenção de utilizá-la como fonte de energia. Se seus treinos duram mais, há duas opções. A primeira e mais comum é que se você estiver passando com o tempo de descanso entre as séries, o que diminui a intensidade do treinamento (fator determinante), ou bem que o seu treino está completamente defasado em relação ao número de exercícios ou séries de cada um deles.

Se este artigo lhe foi interessante é provável que você queira ler as duas regras anteriores que todo treinamento deve seguir.

http://blogs.menshealth.es/fitness/2011/11/25/las-10-reglas-del-entrenamiento-peso-propio-e-intensidad/

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *