Apertem os capacetes, retire imediatamente

A ponto, ou quase, para sair “voando” em direção a Madrid. Faltam exatamente 16 dias para a carreira 24doce. Será que Nos dará tempo de cobrir em nossas mountain…

Com Pau, mestre de cerimônias mecânicas, no ritual prévio a qualquer viagem cicloturista.

A ponto, ou quase, para sair “voando” em direção a Madrid.

Faltam exatamente 16 dias para a carreira 24doce. Será que Nos dará tempo de cobrir em nossas mountain bikes os mais de 800 km de estradas e trilhas que nos separam do circuito de Moralzarzal?

Queremos ir de bicicleta até lá por uma nova rota que criamos com o CompeGPS e que vamos continuar com os TwoNav Sportiva. Iremos sem veículos de assistência, apenas o reboque e os alforjes, por caminhos e pistas, longe de estradas e auto-estradas. Tínhamos pensado sair ontem dia 13 de abril, mas alguns trabalhos imprevistos nos são travagem. Além disso, ontem Diego Ballesteros apresentava seu livro 12.822 km em Barcelona e não nos queríamos perder.

Agora toque em alterar a seqüência das bicicletas de viagem, as mesmas Trek 6700 e 6300 que usamos para ir de Lisboa até Marraquexe (3.000 km) no ano passado. Nosso amigo Pau (www.pauibicis.com) lhes lançou ontem uma olhada profissional (na foto), uma espécie de bênção, um ritual já tradicional antes de cada viagem.

A decolagem para o projeto Ponte Aérea BCN-MAD by CompeGPS é iminente. Bem, talvez saiamos, pois, finalmente, no sábado. Quem sabe.

A partir daqui, queremos agradecer ao nosso patrocinador e os colaboradores deste projeto. Em especial a CompeGPS, já que, em breve, graças a eles, podemos ter todos um track completo para unir BCN e MAD em mountain bike. Com toda segurança, não será pelo caminho mais curto, nem o método mais rápido (velocidade não podemos competir, é claro), mas sim o mais generoso em doses de aventura e diversão.

Comentários FacebookSergio Fernández TolosaEscrito por Sergio Fernández Tolosa

Jornalista, aventureiro, escritor & “bunda de mau lugar”. Barcelona, estabeleceu-se no bairro de Gràcia, mas nômade por natureza. 42 anos. Gosta de ler, correr, pedalar em todos os lugares, subir montanhas, olhar mapas, realizar as viagens que sonha… A aventura que mudou sua vida? Atravessar de bicicleta, e na paciência os sete desertos maiores e mais emblemáticos do mundo: Austrália, Atacama, Mojave, Namibe, Kalahari, Gobi e do Sahara. Pedaleó 30.000 km durante quatro anos e aprendeu que os desertos são mais do que lugares vazios e planícies inertes. Todas as suas peripécias aparecem no livro 7 desertos com um par de rodas, com mais de 200 fotografias que ele mesmo fez durante as sete expedições. Este blog que começou quando ele se preparava para participar da Titan Desert compartilhando tandem com o castelhano. Superado o desafio, surgiu um outro, e depois outro, e mais outro… e aqui ela nos conta. Seu web site pessoal é www.conunparderuedas.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *