7 deserts, o documentário completo no youTube

A produtora O Somiatruites –ou “the omelette dreamer”, como a apresentaram em New York, Milão e Sydney, quando o filme foi exibido no…

A produtora O Somiatruites –ou “the omelette dreamer”, como a apresentaram em New York, Milão e Sydney, quando o filme foi exibido no internacional Bicycle Film Festival–, Uri Garcia –o diretor do documentário– e eu decidimos colocar ao alcance de todos a história 7 deserts.

7 deserts é um documentário de 53 minutos de duração, que traz uma visão muito diferente da que foi visto pela televisão as pessoas que fizeram parte do projeto 7 desertos. Eu acho que não sou o mais indicado para valorarla ou descrevê-la, pois centra-se especialmente na pessoa que realizou o projeto –isto é, em mim, em suas ilusões, seus medos, sua forma de superá-los, transformando-os à medida que passam os anos –o projeto se estendeu desde o início de 2003 até meados de 2007–, e não tanto naquilo que vi, pessoas maravilhosas que conheci ou da fauna com que me deparei em cada deserto, matérias e anedotas que por fortuna sim consegui incluir em o livro editado pela Saga. Em menos de uma hora de fita era impossível condensar tanto material. Além disso, o objetivo de Uri Garcia com este documentário era outro. Lembro-me do dia em que veio a casa de minha irmã –onde eu vivia naquele momento, sentou-se diante de mim e disse-me que lhe interessava a minha história. Me cedeu sua câmera de vídeo para levá-la o dia todo em cima, até ao Saara –o meu estava danificada e fazia um ruído horrível–, o que significava quase que me regalava. E pediu-me que o trabalho todo. Tudo.

Quando voltei do Saara tinham sobre a mesa de edição mais de 70 horas de gravação. Metade eram do Saara e dos dois meses anteriores ao último viagem. A verdade é que naquele momento eu pensei que não queria estar na sua pele. Eu só passei uma manhã em frente aos computadores que foram usados para editá-lo, sentado junto a Uri e Francesc Talavera, ver como analisavam cada seqüência. Meses depois fui chamado para ver uma prova. Semanas depois me voltei para ver a montagem definitivo.

Só posso dizer que o documentário é íntimo, sincero e me mostra como sou, ou fui, aqueles meses de incerteza e nervos prévios à viagem pelo Saara, depois do qual deverá redirecionar minha vida para novos desafios.

A versão original é quase toda em inglês, mas tem legendas em espanhol e inglês. Para ativá-los, no youTube, há um botão vermelho com dois ces (CC).

Por último, quero agradecer mais uma vez a participação de todos e todas os que trabalharam para fazê-lo possível, que demonstraram entusiasmo e profissionalismo em todos os momentos. Também a Top Cabo, que forneceu fundos para que se tornasse realidade, patrocinando todas as expedições. E, claro, aos meus pais e minha irmã.

Comentários FacebookSergio Fernández TolosaEscrito por Sergio Fernández Tolosa

Jornalista, aventureiro, escritor & “bunda de mau lugar”. Barcelona, estabeleceu-se no bairro de Gràcia, mas nômade por natureza. 42 anos. Gosta de ler, correr, pedalar em todos os lugares, subir montanhas, olhar mapas, realizar as viagens que sonha… A aventura que mudou sua vida? Atravessar de bicicleta, e na paciência os sete desertos maiores e mais emblemáticos do mundo: Austrália, Atacama, Mojave, Namibe, Kalahari, Gobi e do Sahara. Pedaleó 30.000 km durante quatro anos e aprendeu que os desertos são mais do que lugares vazios e planícies inertes. Todas as suas peripécias aparecem no livro 7 desertos com um par de rodas, com mais de 200 fotografias que ele mesmo fez durante as sete expedições. Este blog que começou quando ele se preparava para participar da Titan Desert compartilhando tandem com o castelhano. Superado o desafio, surgiu um outro, e depois outro, e mais outro… e aqui ela nos conta. Seu web site pessoal é www.conunparderuedas.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *