10 motivos pelos quais você deve fazer agachamento

As flexões são um exercício global, que envolve grande parte dos músculos do seu corpo e que você pode fazer em qualquer parte.

Parece difícil de imaginar uma pessoa iniciada no âmbito do treino, em qualquer nível que não inclua squats, em português agachamentos, em sua programação de exercício físico. Mas se você ainda não faz, ou não lhe dê a devida importância a este exercício, ou, simplesmente, quer reafirmar que o que você está fazendo ao incluí-las em seu treinamento é importante, vou dar 10 razões-chave:

Por que é importante fazer flexões?

  1. São uma habilidade motora básica (HMB) humana: A grandes traços, os HMB são ações (padrões de movimento) elementares que foram surgindo de modo filogenética (Origem e desenvolvimento evolutivo das espécies) ao longo do tempo. O agachamento corresponde ao fato de agachar-se e levantar-se. No treino você vai fazer com halteres, kettlebels, TRX, fitball ou bolas medicinais e na vida diária, você vai fazer quando você se senta e se levanta do vaso sanitário ou, por exemplo, e entre outras ações, quando pegar um objeto do chão, mas, em definitiva, você está fazendo um agachamento. Outra coisa é se você o faz com a técnica mais eficiente ao nível de custo de energia, ou se o fizer de forma biomecánicamente mais correta para não desgastar mais cedo do que tarde o seu aparelho músculo-articular. Além disso, deve saber que as habilidades motoras básicas servirão de base para realizar movimentos mais complexos em outras atividades criadas pelo ser humano, sejam elas esportivas ou de outro tipo. Outras habilidades motoras básicas, entre outras, são deslocamentos, giros, giros, lançamentos, recepções ou saltos.
  2. Envolvem grande parte dos músculos do seu corpo: Muitas pessoas acreditam erroneamente que as flexões são um exercício de pernas. Não, não e não. As flexões são um exercício que envolve o controle e ativação de seus membros inferiores, core (cinto abdominal e lombar) e até às extremidades inferiores, pescoço e cabeça. De fato, realizar agachamento sem um correto funcionamento de seu cinturão abdominal e da musculatura extensora da coluna vertebral, por exemplo, pode provocar lesões.
  3. Nos dão um grande gasto calórico: Como um exercício global (“globalísimo”) que são os squats, dão-nos a oportunidade de gerar um grande gasto energético durante e após a sessão de treino. Evidentemente, se as fizer a alta intensidade, com uma carga submáxima (em torno de 80-85% de sua força máxima). Mas para realizar agachamentos com uma carga elevada e dentro das margens de saúde, deve antes aprender a executar a técnica. É dizer, o seu corpo deve aprender e integrar (definir, implementar, automatizar) o movimento de uma certa agachamento básico antes de realizá-las em maior velocidade de execução e com maior carga (Kg). Se não conseguir controlar o seu próprio corpo em movimento, como você vai controlar uma carga externa?
  4. Você pode fazê-los em qualquer lugar: Ao contrário de outros exercícios, para fazer agachamentos não precisa mais do que seu próprio peso do corpo e, por isso, você pode fazê-las em qualquer lugar e em qualquer momento (parque, praia, centro de fitness, casa, etc). E se você as fizer com uma carga adicional não é necessário que as faça com material específico de treinamento. Você pode usar qualquer material alternativo, como podem ser garrafas de água, garrafas, sacos de areia, um amigo/a para caballito, uma pedra, e tudo o que se lembrar que lhe permita executá-los com boa técnica e em que pese o suficiente para fazê-los com a intensidade que você precisa.
  5. Há uma infinidade de variantes: Para que um treinamento seja eficaz e correto, deve contemplar o trabalho das qualidades físicas básicas (força, flexibilidade, resistência e velocidade) e as capacidades perceptiva-motoras (equilíbrio e coordenação). Graças às múltiplas variantes como agachamentos estáticas, com uma perna, com rotações de coluna incluídas, com deslocamentos laterais, diagonais, incluindo saltos no site, para frente ou para trás, incluindo elementos como bossu, fitball, halteres, bola medicinal, kettlebels, torná-las em diferentes intensidades, etc você pode trabalhar com todas as funcionalidades que você acabou de comentar. De fato, você poderia fazer um treino apenas com agachamento de diferentes tipos. Isso sim, depois você deve fazer exercícios compensatórios, ativando a musculatura que você trabalhou de uma forma, para trabalhá-la de forma contrária e que seus cadeias musculares sejam compensadas. Graças a esta quantidade de variantes nunca vai ficar entediado de fazer e, à medida que vás avançando de nível, você poderá subir a dificuldade técnica ou a carga até o ponto em que a sua saúde precisa.
  6. É totalmente funcional e, sem dúvida, melhora as atividades de vida diária: a Certeza de que todos vós tendes que transportar um peso e deixá-lo no chão, mudar os móveis de lugar, levantar mesas, realizar mudanças, carregar as malas des do chão até o porta-malas do carro, levantar a vosso filhos do chão, carregar e baixar discos nas barras do gym, pegar halteres, etc., Ao final, estais fazendo agachamento e o melhor é que você faça com a técnica adequada, porque o que você faz e continuará fazendo muitas vezes ao longo de sua vida.
  7. Permitem observar déficits biomecânicos: Se ao fazer agachamentos seus joelhos vão para dentro (valgo de joelho) pode ser a causa de uma atrofia de sua musculatura rotadora externa do quadril. Se os seus joelhos vão para fora, pode ser que seus rotadores internos do quadril estão atrofiados. Quando seus pés estão indo para fora caindo o arco interno do pé (ponte do pé) para o solo, pode ser por causa da compensação do valgo de joelhos por sua atrofia da musculatura rotadora externa de quadril, ou pode ser também por falta de flexão dorsal de seu tornozelo. Se quando você executar o agachamento acentúas da cifose dorsal (“corcunda”, “corcova”), pode ser por falta de ativação dos músculos extensores de sua coluna. Ou pode ser que você não possa manter seus ombros para baixo e para trás por falta de ativação escapular por não ter bem activados os rotadores externos do teu ombro, ou o trapézio com excessiva e constante tensão em repouso, etc, etc, etc, Realizando uma simples agachamento pode ser o ponto de partida para analisar déficits biomecânicos você tem e como você pode corrigi-los para fazer o agachamento melhor e, consequentemente, melhorar as muitas atividades de sua vida diária.
  8. Melhorar a tua técnica de corrida: Entre outras coisas, para correr sem que seu quadril inclinar-se lado a lado, você deve ser capaz de ativar a sua faixa abdominal adequadamente e com as flexões consegue. O que se chama de técnica de corrida levar o quadril alta. Se sua coluna em repouso não pode manter uma curvatura fisiológica normal, também não o fará correndo e, com as flexões, você pode melhorar este aspecto. Se seus tornozelos não têm uma normal flexão dorsal (movimento da parte superior do seu pé para a tíbia) quando você corre, você pode acabar tendo problemas mais cedo do que tarde na musculatura de seu tibial anterior, dores na parte posterior e baixa de perna (sóleo e gêmeos). Com exercícios analíticos e específicos para melhorar esta função, você pode corrigir esse aspecto, depois você pode passar a realizar agachamentos adequadamente para que seu corpo o integre, em um exercício global, sem risco e, depois, notará isso correndo sem desconforto e, portanto, de forma mais eficiente e agradável.
  9. Para ajudar seu coração: você Acha que a única forma de estimular o sistema cardiovascular é correr, andar de bicicleta, elíptica ou nadar? Se é assim, deixe-me dizer-lhe que você não está certo. Como é lógico e evidente que o coração funciona sempre. Para estimular o seu coração que revolucionarlo de teclas digitadas dentro das margens da saúde. Se é a intervalos intensos melhor, pois já é sabido que atualmente é a forma mais rápida e saudável que existe. Muito melhor do que treinar em intensidades baixas durante muito tempo. Se você faz agachamento, dependendo de muitos fatores, como a carga, velocidade de execução, intervalo entre as séries, número de séries e etc pode estimular a base de seu coração e obter um dos objectivos universais do exercício físico e saúde: reduzir a sua frequência cardíaca em repouso. Pois se teu coração bate menos em repouso, trabalha menos e envelhece mais tarde. Usa as flexões e todas as suas variações para melhorar, também, a sua função cardíaca.
  10. Otimizará sua mobilidade: Estar muitas horas sentado em seu escritório, você pode encurtar a musculatura flexora do quadril (por exemplo, iliopsoas) e flexora do seu joelho (isquiotibiais). Este fato pode alterar o seu biomecânica quando você anda e, no final, você pode ter um monte de compensações negativas em sua estrutura músculo-articular. Realizar o agachamento corretamente estendendo seu quadril absolutamente na fase final da ascensão pode ajudar a melhorar este aspecto (fazendo o trabalhar para os seus extensores de quadril, glúteo maior, em toda a sua amplitude de movimento). Além disso, se combinar com exercícios de yoga, como o cão de cabeça para baixo, estirarás da musculatura isquiotibial.

Depois de ter verificado o quanto é importante realizar agachamentos em seu treino e como podem ajudá-lo às atividades de sua vida diária, no próximo post eu vou apresentar quais são os erros típicos ao fazê-las e como corrigi-los.

Muito obrigado, como sempre, e até o próximo post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *